quinta-feira, 25 de novembro de 2010

A Maquiagem do Reencontro

Em véspera de festa, muita coisa costuma acontecer. Na expectativa do evento, todos aguardam ansiosamente e na torcida para que tudo dê certo, e no final das contas, os ‘pontos’ do sucesso serão somados para a próxima disputa eleitoral.

E o grande dia chegou, todos com roupas novas e muito bem arrumados vão participar da festa e comemorar sei lá o que...mas, mesmo não entendendo que se comemora, todos estão ali, comendo, bebendo, dançando e curtindo a tão esperada e planejada festa.

E como tudo ficou bonito mesmo, ruas reformadas, iluminação, o colorido da festividade atraí até mesmo pessoas de outros lugares...todos querem participar! E, por fim, muitos querem ser o ‘pai’ da festa que deu certo...porque se desse errado, ninguém queria ser, até porque, bem diz o ditado: “filho feio não tem pai”.

O povo ama festas, só que poucos sabem que a festa acaba...e quando a festa acaba, as reais necessidades aparecem! Pra que disfarçar nossa tristeza?! Tanta alegria nos dias de festa, o que na verdade é a mais pura mentira! Pula, dança, brinca, mas na essência é triste.

Todos se calam, fingem que não estão vendo mas temos sido dominados pelo tráfico de drogas, prostituição infantil, e tantas desgraças que arruínam a vida das pessoas e das famílias...e o que o poder público tem feito? Festa?! Não é de festa que nós precisamos...o povo precisa de assistência!

O povo precisa ir ao hospital é encontrar médicos, remédios, precisa ir à escola e encontrar educação de qualidade! E queremos festejar? Festejar o que?!

A maquiagem do reencontro precisa cair! As autoridades precisam nos ver, como verdadeiramente somos...sem maquiagem, sem máscaras! E a verdade é que somos necessitados de muitas melhorias! Somos necessitados de atenção, de representantes que olhem para nossa terra e para nossas carências, e façam por ela sem segundas intenções!

Não podemos nos calar! A festa vai acabar! A maquiagem vai borrar mais uma vez!

*Pra quem não sabe, hoje se iniciam as comemorações da Festa do Reencontro em Morro do Coco.

É importante dizer que não sou contra a festa e organizadores. Este texto é uma forma de alerta ao povo quanto as REAIS necessidades do nosso distrito! E o que precisamos é muita mais do que alguns dias de festa...é de melhor condição de vida para a população!

8 comentários:

Anônimo disse...

Concordo. Só que para o poder público é mais fácil,e até mais barato fazer boas festas em novembro e em abril,pq dessa forma a população esquece de que falatam muitas coisas na comunidade,como por exemplo médicos e rempedios no posto de saúde.É a famosa política do pão e circo,alegra a população com as festividades,para que as mesmas maqueiem todas as necessidades locais.

Ciro disse...

É verdade, Anônimo!
Essa política do pão e circo precisa acabar...senão, o povo que vai se acabando com o tempo e os políticos enriquecendo!

Anônimo disse...

Concordo com td que vc disse, tenho mais de meio seculo de Morro do Côco, amo este lugar,fui nascido e educado neste amado distrito, mais temos que entender a origem polica de nossa região, a idolatria politica que reina neste distrito, fomos e continuamos sendo comprados politicamente, explorados pelos lideres politicos em troca de empregos, mais conhecidas como boquinha,e o que se pode notar ão sempre as mesmas pessoas a se darem bem, e pouco se importando com o que vc disse, com a atual situação de Morro do Côco, fome,drogas, prostuição infantil etc, rola a solta, e quem faz alguma coisa?,qual vai ser o benefíco da festa? a renda os beneficios do aluguel das barracas onde serão empregados, td bem é minimo, mais alguem ira por a mão sem dar satisfação.Vamos dizer não a exploração politica e exigir ação governamental,Banco, Selita, só promessa, e a festa e só uma maquiagem como vc disse, pra esquecermos as nossa verdadeiras necessidades. AÇÃO, QUEM AMA MORRO DO COCO, QUER AÇÃO, AÇÃO.

Brunela Santana disse...

Bom, tudo o que foi dito realmente acontece. É fato também que os políticos querem mesmo é fazer o que é mais rápido e mais barato. Investir em festar é como massagear o ego. O povo gosta de festa. Exige festa!
O que acontece é que poucos se mobilizam para pedir benéficios para a comunidade, e o mesmo não acontece quando 'clamam' por festa. São muitos para cobrar.
Ou seja, o povo pede, e o governo atende pq é mais cômodo.
O precisa mudar são os valores. Ddevemos enteder que há o ' princípio co-responsabilidade inevitável' - Augusto Cury

O povo e política precisam precisam 'entrar em sintonia'.

Ciro disse...

Muito bom, Brunela!
Os valores precisam ser mudados sim, e com urgência.
Adorei seu comentário.
Obrigado por contribuir neste saudável debate!

Anônimo disse...

Mudamos o valor a partir da gente. O mundo só é mudado de casa para fora, Não posso mudar a cabeça de ninguém, mas, o meu exemplo pode.Quem não pensar assim vai ficar só falando,falando e nada vai mudar nunca vai.

Antônio Carlos Medeiros Mothé.
cacaiaxyz@hotmail.com

Ciro disse...

Concordo com você, Antônio Carlos!
Minhas atitudes podem influenciar as pessoas. Só falar não adianta nada!
Precisamos falar e agir!

Anônimo disse...

Engraçado como as opiniões e atitudes das pessoas mudam rapidamente... Quando você e toda a sua família eram funcionários fantasmas na Prefeitura de Campos, e isso não tem muito tempo, tuas convicções eram outras. Agora que pararam de mamar no dinheiro público está com hipocrisia? As pessoas de fora podem até cair nestas tuas palavras, porém todos de Morro do Coco sabem como vocês participaram da "FARRA" nos governos anteriores.